sexta-feira, 11 de março de 2016

Sítio Cultural Alsácia é inaugurado em Ribeirão Pires

Se a cidade de São Paulo é considerada um dos maiores polos culturais do Brasil, muito próxima de toda essa fruição cultural está a pequena e calma Estância Turística de Ribeirão Pires. Uma pequena cidade serrana situada no grande ABC, ao lado da também turística Paranapiacaba, ambas com poucas proposições de políticas culturais, mas repletas de belezas naturais e arquitetônicas. Em abril de 2016, a pequena Ribeirão Pires irá receber uma ousada e inovadora iniciativa em artes e espetáculos: o Sítio Cultural Alsácia. Este complexo cultural de aproximadamente 80 mil metros quadrados, no meio da Serra do Mar e rodeado pelas águas da Represa Billings, contará com uma diversificada programação cultural, sempre atrelada à ideia de apreciação e produção das artes num estado de imersão, propondo uma zona híbrida onde signos sociais são refletidos dentro das culturas da humanidade e da natureza. 

Para o coordenador e co-criador do projeto, Marc Strasser, “a experiência da imersão trará ao expectador uma rara qualidade de apreciação das artes, além de ser um potente estímulo para os próprios processos de criação dos artistas, permitindo que, ao imergirem em experiências no sítio, concentrem-se genuinamente em suas buscas artísticas”.

Há mais de um ano o projeto do Sítio Cultural Alsácia vem sendo estruturado e, durante esse período de preparação e investigação, diversas experiências culturais e sociais apontaram o potencial do projeto. A partir de abril de 2016, uma vasta programação e diversas atividades contínuas irão transitar pelos mais variados espaços que formam o Complexo, como: Teatro a Céu Aberto, Casa de Cultura Frank Wedekind, Pousada Bertold Brecht, Ateliê Sonoro e Estético Tarsila do Amaral, Parque Infantil Charles Schulz, Bosque Edwiges Strasser, Bistrô Charles Strasser e Escola Atemporal Câmara Cascudo.

Grande parte das diretrizes do projeto derivará dos 11 anos de experiências acumuladas pelo co-criador e curador do projeto, William Costa Lima, dentro de sua experiência no Coletivo O Pequeno Teatro de Torneado (indicado ao Prêmio Shell de Inovação 2015). “Partindo dessa pedagogia do fazer reflexivo como potência de emancipação, esperamos que ao adentrar nosso território híbrido, os seres se contaminem da arte de se tornear, ou fabricar histórias e caminhos de forma artesanal e saudável para si, para o outro e para o mundo. Seremos inspirados por um processo que cresceu dentro das diferentes periferias da cidade de São Paulo, despertando em muitos indivíduos, que talvez nunca tivessem acesso ao teatro e a outras manifestações sociais e culturais, a identificação e a adoção dessas culturas para suas vidas cotidianas”, afirma William.

Marcando a inauguração do complexo cultural no dia 02 de abril às 18h, o próprio Pequeno Teatro de Torneado irá cumprir uma curta temporada de seu espetáculo Primavera, uma leitura épico-dramática para o clássico do escritor alemão Frank Wedekind: “O Despertar da Primavera”. Durante os primeiros sábados de cada mês, às 18h, diversos espetáculos de artes cênicas serão convidados a se apresentarem dentro do projeto Chá e Simpatia. Esse evento será sempre seguido de um chá e um bate papo sobre as especificidades de realização do espetáculo apresentado.

Também, em apresentações voltadas para o universo da criança, espetáculos se apresentarão às 11h da manhã dos primeiros domingos de cada mês dentro do projeto Piquenique. Esse evento será sempre seguido de um piquenique nos jardins do Alsácia.

Ainda sobre a qualidade de imersão e novos caminhos para a arte-educação, surge o projeto da Escola Atemporal Câmara Cascudo, onde aprendizes de todas as idades poderão imergir em três cursos semanais, imergindo experiências nas áreas de Teatro e Oralidades, Corpos e Pulsões Sonoras, Artes e Sociedades.

Como numa espécie de comemoração do final de cada semestre, surge o projeto Sarau Lual, realizado em 2 edições anuais e abrindo espaço para a arte democrática e comunitária.

As atrações e programações terão cobranças simbólicas de valores que ajudarão a fortalecer a ideia de economia autossustentável do projeto. Os ingressos para as atividades irão variar de R$10,00 a R$20,00 e para os cursos não ultrapassarão o valor de R$ 150,00 a mensalidade. 

Serviço:

Espetáculo: Primavera

Pequena sinopse do espetáculo: A história se passa em uma instituição fictícia, criada a partir de uma leitura do adolescente contemporâneo, buscando um diálogo comum ao adolescente suscitado no texto ‘O Despertar da Primavera’ de Frank Wedekind, escrito em 1891. Em uma instituição apontada como modelo de pedagogia educacional, adolescentes esperam o despertar da primavera. Esse despertar, mais do que a chegada de uma estação, passa a representar o encontro com o novo, e os riscos que temos de assumir diante dos caminhos e escolhas que a vida nos aponta. Escolhas políticas, sociais, sexuais, religiosas e morais.

Direção e dramaturgia final: William Costa Lima em colaboração dos artistas do Pequeno Teatro de Torneado
Direção musical: Danilo Araújo
Elenco: Allan Alexandre, Bel Capozzi, Jade Valéria, Jefferson Ramalho, Jéssica Pinheiro, Karine Evelyn, Paulo Ferreira e Victor Luiz.
Criação estética: O Pequeno Teatro de Torneado
Período da Curta Temporada: de 02 a 23 de abril
Sábados às 18h
Duração: 150 minutos (com intervalo de 20 minutos).
Classificação indicativa: 12 anos
Valor do Ingresso: R$ 20

Sítio Cultural Alsácia
Rua José Lopes Ventura 322 – Vila Suissa – Ribeirão Pires / SP
(11) 4828-3813 e (11) 95955-3219
Maiores Informações: sitioculturalalsacia.blogspot.com

Assessoria de Imprensa:
Thais Moura – Tel: (11) 98933-3892
E-mail: sitioculturalalsacia@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário